O Paradoxo dos Core Web Vitals no Ranking do Google

Core Web Vitals Paradoxo

O Google recentemente lançou luz sobre como os Core Web Vitals (CWV) são, de fato, um fator de ranqueamento, mas, curiosamente, não garantem uma melhoria na visibilidade das buscas.

Em uma edição esclarecedora do podcast "Search Off the Record", discutiu-se essa aparente contradição, trazendo insights diretamente de profissionais da gigante das buscas.

Índice de Conteúdos
  1. A experiência real do usuário vale mais que os CWV
  2. Melhorias nos CWV não são evidentes nas buscas
  3. Entendendo os Core Web Vitals
  4. Duas Perspectivas sobre os Core Web Vitals

A experiência real do usuário vale mais que os CWV

Rick Viscomi, líder de desempenho web, e Lizzi Sassman, redatora técnica sênior do Google, minimizaram a importância de pontuações baixas nos Core Web Vitals, destacando que o que realmente importa é a experiência concreta dos usuários com o site.

Lizzi revelou que a própria documentação de experiência de página do Google obteve uma pontuação de apenas 45 em 100, o que leva à conclusão de que as métricas do CWV devem ser vistas como uma ferramenta de benchmarking, útil para otimizar vendas, cliques em anúncios e conversões, onde uma boa experiência do usuário realmente se traduz em resultados.

Melhorias nos CWV não são evidentes nas buscas

John Mueller, do Google, admite que, embora os CWV sejam considerados no sistema de ranqueamento, melhorias incrementais nesses indicadores dificilmente serão perceptíveis nos resultados de busca.

Ele esclarece que os CWV são apenas uma parte de um sistema de ranqueamento mais amplo, cujos detalhes específicos de aplicação não são divulgados pelo Google.

Portanto, a busca por pontuações perfeitas em CWV pode não ser a estratégia mais eficaz para melhorar a visibilidade nas buscas.

Entendendo os Core Web Vitals

Core Web Vitals Ranking

Os especialistas do Google enfatizam a importância da velocidade e do desempenho web de maneira geral, mas aconselham que o foco em melhorias significativas deve estar na qualidade do conteúdo, o qual tem um impacto direto no ranqueamento.

A mensagem é clara: otimizar os CWV é benéfico, mas não substitui a necessidade de um conteúdo de alta qualidade e uma boa experiência do usuário.

Duas Perspectivas sobre os Core Web Vitals

O debate no podcast revelou duas maneiras de enxergar os CWV: como uma preocupação geral para o desempenho na web e como um fator específico para o ranqueamento.

Essa dualidade ajuda a compreender como algo pode ser considerado um fator de ranqueamento sem, necessariamente, impactar os resultados de busca de maneira isolada.

Em resumo, embora os Core Web Vitals sejam uma peça do quebra-cabeça do SEO, eles não são a chave mestra para conquistar as primeiras posições no Google.

A verdadeira melhoria no ranqueamento vem de uma abordagem holística que prioriza a experiência autêntica do usuário e conteúdo de qualidade.

Thiago Barbosa

Especialista em Marketing Digital

Relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Go up

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Mais Informação